quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Meu segundo encontro com Bono e cia.

Desta vez não houve confusão para compra de ingressos, nem longas viagens de ônibus, nem horas de espera até o show começar. Bono, The Edge, Adam Clayton e Larry Mullen Jr entraram no palco pontualmente às 14h05 da última terça-feira, no UCI do Norte Shopping. Ahn? É isso mesmo, você não leu errado. Eles entraram no palco e mandaram ver, num show exclusivo. Na verdade, era só U2 3D, o registro da turnê Vertigo, que ganhou as salas de cinema há duas semanas. Mas pra mim teve gostinho de repeteco. Isso porque há dois anos, eu estava lá, pulando e cantando no Morumbi. Com a diferença de que as imagens que passam na telona são quase todas dos shows na Argentina. Mas, sim, você consegue ver uma bandeira brasileira vez ou outra.

U2 3D foi minha primeira experiência com cinema em três dimensões, e posso dizer que o resultado é bem bacana. Há momentos em que temos a impressão de que o Bono está ali, cantando bem na nossa frente. Sem contar que alguns planos reproduzem com fidelidade o ângulo que temos da platéia, com aquele monte de câmeras fotográficas atrapalhando a visão do palco.

Mas assistir a um show, quase na íntegra, num cinema vazio, esparramada numa poltrona confortável, é uma experiência peculiar. Meu primeiro pensamento ao entrar na sala quase vazia foi: "Uau, um show particular! Que luxo!". Aí chegaram mais umas seis pessoas, no máximo. E isso, acreditem, faz toda a diferença. Porque, por mais que as imagens tridimensionais sejam impressionantes, faltou o empurra-empurra básico, o equilíbrio na ponta dos pés pra tentar ver um pouquinho melhor (ok, eu sou baixinha), aquele coro que arrepia.

Ainda bem que uns rapazes que sentaram lá no fundão resolveram entrar no clima e reproduzir um dos momentos mais bonitos do show, quando a banda toca "Miss Sarajevo": é a hora em que o público ilumina o estádio só com os celulares. Bom humor é tudo. U2 é mais ainda.

Quer saber mais sobre o meu primeiro encontro com Bono e cia.? Leia aqui.

1 comentários:

André HP disse...

O Bono é um cara super inteligente.